<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=360133424683380&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Esportes e coleções digitais: o catalisador por trás da adoção de cripto

NBA TopShot está preparado para levar a adoção de criptomoeda para o próximo nível por meio de coleções digitais (digital collectibles)

Uma nova onda de adoção de criptomoeda atingiu o mercado na forma de tokens não fungíveis (NFTs). Esses tokens, graças ao Ethereum, permitem que as pessoas comprem coleções digitais exclusivas.

Esses itens colecionáveis variam de arte a momentos e memórias icônicas dos esportes. Os usuários estão pagando grandes somas de dinheiro por esses tokens não fungíveis NFTs.

A primeira vez que as coleções digitais realmente decolaram foi em 2017, quando a empresa canadense Dapper Labs criou desenhos animados de gatos chamados CryptoKitties. Esses são itens de coleções digitais chamados de Pokémon Cards na era do bitcoin.

NBA Topshot e coleções digitais - Notícias SiGMA

Cada imagem, desenvolvida pela Dapper Labs, tem uma sequência única de "tokens não fungíveis", que podem ser negociados no blockchain da Ethereum - concedendo ao titular a propriedade dessa imagem em particular.

A popularidade dessas imagens e NFTs desacelerou o blockchain Ethereum em 2017, mas esse problema foi resolvido e houve rumores em 2020 de que NFTs valiam mais de US $ 250 milhões, de acordo com o site NonFungible.com

Agora os NFTs estão prontos para outra onda de popularidade. A NBA fez parceria com a Dapper Labs para apresentar os "produtos Top Shot da NBA, que é um sistema de cartões colecionáveis que já gerou mais de US $ 230 milhões em vendas.

Esta plataforma permite aos usuários comprar e negociar colecionáveis digitais de momentos da NBA.

Os usuários poderão comprar essas coleções de cripto como tokens não fungíveis.

A popularidade dessas coleções digitais pode ser vista claramente por meio de sua demanda. Um cartão destacando Lebron James foi vendido recentemente por cerca de US $ 200.000.

Coleções digitais e NBA Topshot - SiGMA NEWS

Esses usuários estão felizes em gastar essa quantia devido à segurança em torno dessas coleções digitais. Uma vez que cada coleção está vinculada a um blockchain, cada NFT (ou destaque) recebe um certificado de autenticidade único e não-hackável.

Portanto, quaisquer cópias desses destaques serão imediatamente considerados falsos.

As pessoas pretendem adquirir esses destaques na esperança de que, em trinta anos, um Lebron James NFT valha milhões - semelhante a um cartão Topps Mickey Mantle de 1952 que foi vendido por US $ 5,2 milhões.

Tedman, da Dapper Labs, disse:

“Achamos que poderia ser um produto de 100 anos. Se você pensar no que os cartões e destaques de hoje valerão no futuro, principalmente as desse tipo de produto. Todos os que estão participando agora estão realmente começando do zero.

”Os pacotes têm uma procura extremamente elevada, com alguns a preços tão baixos, como por exemplo 9,00 dólares, que estão constantemente sendo vendidos e outros pacotes mais caros que também estão disponíveis. Todos os pacotes estão atualmente esgotados, mas a Top Shot tem um número de pacotes planejados que serão lançados em breve.

Coleção digital e NBA - Notícias SiGMA

Além da enterrada de Lebron James que saiu por $ 200.000, outra enterrada de James foi vendida por $ 125.000, enquanto Ja Morant "Holo MMXX" foi vendida por $ 100.000.

Outras cartas e momentos notáveis que foram comprados foi um bloco Zion Williamson que foi vendido por $ 100.000, um cartão do jogador por $ 77.777 e a carreira final de Vince Carter de três pontos por $ 64.990.

Isso destaca como certos marcos de carreira certamente terão um valor mais alto do que os cartões normais.

Esta nova forma de coleções digitais está definida para levar a adoção de criptomoedas para o próximo nível. Dapper já está em negociações com o UFC e outras ligas esportivas importantes para adotar a plataforma TopShot da NBA, mas todos estarão tentando alcançar a NBA, já que foram eles que aproveitaram desta nova oportunidade.

 

O SiGMA Roadshow:

O SiGMA Roadshow está intensificando seu jogo; agora virtual, o webinar assumirá uma nova jurisdição a cada mês, visando uma agenda global de tópicos relevantes de conferência e um pequeno, mas movimentado, espaço de exposição. Realizada em uma plataforma interativa, a mini conferência de 2 horas se aprofundará em 5 áreas-chave de debate, trazendo temas específicos para a região - como regulamentação, impostos, conformidade e tecnologia emergente, para uma mesa de pensadores e acadêmicos especialistas nas áreas. O SiGMA Roadshow Virtual refletirá a abertura de eventos globais do SiGMA em 5 grandes regiões nos próximos anos, sendo elas: Europa, região da CEI, Ásia, Américas e África. O evento mensal, que começa com uma turnê mundial por 14 países, começa com a recém-legislada Ucrânia e será publicado via podcast. INSCREVA-SE AQUI.

Posts relacionados