<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=360133424683380&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

China: a bolha de viagens se torna improvável, já que casos de COVID-19 continuam aumentando

De acordo com a autoridade de saúde da China, casos importados podem ser a causa raiz do aumento de casos de COVID-19 na China, visto que o vírus ainda representa uma ameaça

De acordo com a Reuters, Li Bin, o vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde, explicou em uma entrevista coletiva que durante o inverno pode haver um aumento de casos em algumas áreas da China, bem como "pocket clusters". Devido a esse risco, Li Bin acredita que não há tempo para brincar com o trabalho de evitar que o vírus se espalhe.

Os números na China ainda são bastante baixos, com apenas 24 novos casos relatados em 16 de novembro, com a maioria dos casos vindo de viajantes que entram no país.

Yin Chengji, o vice-comissário da Administração Nacional de Imigração, declarou que turistas de certos países ainda não têm permissão para entrar na China, enquanto os cidadãos chineses também não têm permissão para viajar para o exterior, se a necessidade não for urgente.

Na mesma conferência de imprensa, Bi Kexin, o Diretor da Administração Geral das Alfândegas disse que a China continuará a impor medidas fortes aos “alimentos congelados importados”, depois de passar por “870.000 verificações aleatórias”.

Chen Xu, um membro oficial da Administração Estatal de Regulação do Mercado, também descreveu que “está exigindo certificação dos fornecedores, e os reguladores do mercado deveriam tomar medidas mais duras contra alimentos congelados não rastreáveis”.

W020190605582036744450Isso colocou em risco o plano proposto para qualquer bolha de viagens, já que o vice-ministro de Relações Exteriores, Luo Zhaohui (na foto), declarou que o plano ainda está em vigor, mas a China também deve ser cautelosa com sua situação atual.

Em 22 de novembro, Hong Kong e Cingapura concordaram em abrir aprimeira bolha de viagens da Ásia, que pode se estender por toda a Ásia se os casos continuarem baixos.

De acordo com o painel de  COVID-19 da OMS, a China atualmente tem 92.452 casos confirmados, enquanto as mortes totalizaram 4.749.

 

O site SiGMA adicionou o Francês como seu 6º idioma

 O Grupo SiGMA tem o prazer de anunciar a adição de um 6º idioma ao seu site. Os usuários agora podem encontrar todo o conteúdo, incluindo o site SiGMA News, em francês. A mais recente adição ao portfólio de idiomas do SiGMA acontece junto com o conteúdo recém-lançado em russo, mandarim, espanhol e português, e visa atender ao amplo portfólio de eventos internacionais do SiGMA.

Posts relacionados