<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=360133424683380&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

[ASSISTA] SEO e conteúdo: "Aprenda com seus competidores"

Moderado por Andy Blackburn da GameOn e acompanhado por Sean Bianco da Gain Changer, Marcus Sandstrom da Mr Authority e Peter Ekmark da Internet Vikings, este painel do SiGMA discute a otimização de SEO e sua necessidade na indústria

Independentemente da vertical, o conteúdo específico do país e a otimização de SEO são essenciais para qualquer afiliado com um público-alvo. O moderador Andy Blackburn imediatamente se dirigiu ao palestrante mais próximo, Sean Bianco e pediu a ele para dizer o que, em sua opinião, é  de 'fácil de ganhar' e as armadilhas de escrever conteúdo.

Desta forma, Bianco definiu os dois principais pontos-chave em termos de idioma e região, dando o exemplo de operadores indo bem na Espanha ou usando o espanhol e, como consequência, eles acham que esta será uma transição fácil ao decidirem se mudar para a América Latina, quando na realidade é mais complexo do que isso. Ele acrescenta que o conhecimento do público é fundamental, ou seja, os dados que o operador pode obter das pessoas que geram o tráfego no site são valiosos para entender o que está funcionando, o que não está funcionando e o que os jogadores e clientes em geral desejam .

Observe o painel abaixo:

 

Seguindo Bianco, Peter Ekmark retomou a questão e abordou o fato de que, embora dependa da região, quase sempre a importância e a prioridade da qualidade sobre a quantidade fazem uma grande diferença, visto que qualidade tem capacidade de engajar o jogador, que por sua vez, tende a ter uma relação estabelecida com um site ou operador, enquanto apenas quantidade simplesmente empurra o site ou operador para as buscas do usuário, porém não proporciona o engajamento com o jogador.

Até este ponto a conversa não tinha se voltado para Marcus Sandstrom que, quando teve a palavra, notou algumas diferenças interessantes e específicas das regiões para complementar os pontos dos outros palestrantes. Sandstrom disse que, por exemplo, nos mercados japoneses, você percebe uma diferença na cultura quando comparada a qualquer outro lugar da Europa, onde no Japão você tem um maior tempo de permanência no site, para que os jogadores entendam quem está por trás dos operadores e obtenham confiabilidade; algo que talvez seja menos popular nos países europeus. Bianco então falou sobre a importância de considerar isso, já que você tem países como o Brasil, onde os jogadores não confiam nos bancos, então eles serão naturalmente bastante céticos sobre como os pagamentos funcionam quando se trata de jogos.  Ele ainda comentou:

É sua responsabilidade como afiliado educar essas pessoas e fornecer a elas um cassino na etapa certa do processo, para que elas possam converter. "

Assista SEO e conteúdo SIGMA

Quando Blackburn mudou a conversa para conteúdo de vídeo em vez de escrito, Bianco foi o primeiro a responder, imediatamente dizendo que uma das muitas razões pelas quais isso talvez seja menos popular é óbvia, é mais caro e leva muito mais tempo. Ele também afirmou que acredita que quando as empresas mudam para o vídeo, geralmente é porque foram pressionadas a fazer isso por seus concorrentes. Com isso, ele não quis dizer que seja algo 'imposto', mas sim, o ritmo do conteúdo em geral,  é usado para se tornar mais competitivo em um setor.

O painel foi concluído com um breve resumo muito interessante de Bianco, dizendo que o que ele gosta de fazer é olhar para dados relevantes, dizendo que se você olhar como a indústria de SEO funciona como um todo, existem muitas ferramentas diferentes e você tem que descobrir quais ferramentas são mais relevantes para você. Ele então continuou dizendo que nenhuma fonte de dados é 100% relevante, então você precisa reunir algumas fontes diferentes de dados, procurar palavras-chave em mercados e tópicos específicos e aprender com seus concorrentes.

A edição 5 da Block foi publicada:

Block é uma publicação semestral que ilumina os setores de IA, blockchain, criptografia e tecnologia emergente, com 5000 cópias entregues a marcas líderes em toda a indústria global. Veja a edição mais recente da Block abaixo.

 

Posts relacionados